Pãozinho de Leite Fofíssimo!

Ó colega… pára tudo e vem aprender a fazer o melhor pãozinho que você já comeu na vida! Depois de tanto “apanhar” p/ fazer um pão que valha a pena eu finalmente encontrei a receita perfeita! Estou feliz pela descoberta e triste pelo momento, não comi e não comerei nenhum porque né, já se foram 7kg embora desse corpitcho de sereia em fantasia de baleia! Então só uma mordidinha para saber como ficou e basta, afinal,  cozinhar me dá tanto prazer quanto comer!

Mas vamos ao que interessa:

Coloque no liquidificador (adoooro):
250 ml de leite morno, se colocar quente estraga o pão, tem que ser uma temperatura que você coloque o dedo e não sinta nenhum desconforto (usei semidesnatado);
2 ovos;
2 colheres (sopa) de açúcar;
1/2 colher (sopa) de sal;
5 gramas, ou ½ pacotinho de fermento biológico seco granulado;
40ml de óleo de soja;
1 colher rasa (sopa) de margarina (usei light).

paoleite

Bata só para misturar, despeje em uma vasilha grande e vá acrescentando farinha até desgrudar das mãos (cerca de 600 a 700g). Faça os pães no formato que quiser, coloque em assadeira, cubra com um pano de prato umedecido (para não ressecar o pão) e mantenha em local abafado até dobrar de volume.O forno NÃO deve estar aquecido, ligue-o somente quando for colocar os pães para assar (temperatura 200º), até dourar a superfície.

Minha dica: para o pão crescer bem eu ligo o forno em temperatura máxima por 20 segundos, desligo e coloco a assadeira coberta com o pano de prato úmido dentro dele. Repito isso a cada 15 minutos. Os pães cresceram em menos de 1 hora. Aff que eu tô me sentindo “A padeira”!

* Se quiser usar fermento fresco a quantidade para esta receita são 15g. Mas não testei com este fermento.

Ficou com dúvida?

Veja minha página de dúvidas frequentes

Tatiana Romano
por Tatiana Romano Criadora do Panelaterapia Conheça a Tati

Tatiana Romano, reside em Sorocaba, deixou a profissão de Psicóloga e Professora para se dedicar à sua paixão pelas panelas e ao blog Panelaterapia que mantém desde 2009. Hoje se dedica a cozinhar, fotografar, escrever e brigar com a balança.