Quinta do Olivardo – Passeio Imperdível Perto de SP

Num desses finais de semana passados eu fui conhecer a Quinta do Olivardo, que fica na estrada do vinho em São Roque. Minha dificuldade já começa em “como definir a Quinta do Olivardo?” Acho que o mais correto seria “um pedacinho da Ilha da Madeira no Interior de São Paulo”,  mas me faltam palavras para expressar o quanto esse local é delicioso! Precisaria escrever um livro para caberem todos os adjetivos.

O fado agradável toca suavemente por todos os ambientes que mistura empório, restaurante e uma paisagem que realmente é de tirar o fôlego! Tudo isso coroado com a simpatia do próprio Olivardo e dos funcionários que nos fazem sentir como se estivéssemos num sítio de um amigo querido.

A estrada do vinho é uma rota deliciosa de se fazer. E a estrutura agora está bem legal, com asfalto bom e tal, só precisa melhorar a sinalização! Nela você encontra os estabelecimentos dos produtores locais de vinho. Você pode ir parando em todos eles, adquirir e provar produtos artesanais como queijos, doces, embutidos e vinhos . É possível também escolher um dos restaurantes para almoçar ou jantar. Confesso que para mim será difícil ir em outro local depois da Quinta do Olivardo! Sabe quando você se pergunta “como eu morando tão perto não conhecia esse lugar?“.

Para quem mora em São Paulo ou nas redondezas recomendo demaaaaais irem até lá com a família! É um passeio maravilhoso! Você pode ir para comer um bolinho de bacalhau, comer um pastel de Belém que eles fazem na sua frente e tocam o sino a cada 15 minutos para avisar que está pronto, provar um bolinho de chuva com café feito no fogão à lenha ou almoçar e jantar! Pode também visitar a loja que é cheia de delícias! Para as crianças tem muito verde, tem um lago lindo e os pequenos podem ainda alimentar as vaquinhas.

 

No restaurante com uma vista espetacular, nós provamos a Espetada Madeirense (típico da Ilha da madeira) que são cubos de carne espetado em um galho de louro. Vem acompanhado de milho frito (um tipo de polenta temperada), arroz e salada. Esse prato foi premiado como um dos 30 melhores do Estado no Festival Gastronômico Sabores de SP. Tive a oportunidade de fotografar vários pratos e mesmo tendo me acabado no Pastel de Belem eu queria ter provado todos! Sabe aquela comida bem apresentada e super apetitosa? Olhem vocês! (o Espeto Madeirense está no vídeo no final do post).

Na Quinta ainda acontecem alguns eventos imperdíveis como a pisa da uva, as noites de fado ao vivo, e tudo isso você pode conferir acessando o site http://www.quintadoolivardo.com.br/ e no Facebook sempre tem as novidades http://www.facebook.com/QuintadoOlivardo

Prometam para a tia Tati que vocês vão conhecer esse lugar lindo? Voltem aqui e me contem como foi depois! Ah, e procurem pelo Sr. Olivardo (digam que a Tati do Panelaterapia recomendou!). E ó, não é jabá não, é dica de amiga mesmo, porque quero que vcs tenham um dia feliz como foi o meu! 🙂

Nós também fizemos um vlog onde vocês poderão ver todas as maravilhas que eu descrevi aqui e mais algumas (eu enterrando garrafa, o Marcelo pagando um MICASSO, as paisagens, etc), é só acessar http://bit.ly/QuintaOlivardo ou apertar o play:

Ficou com dúvida?

Comente aqui no post ou Veja minha página de dúvidas frequentes

12 Comentários

  1. Carlos Alberto Molino disse:

    Parabéns pelo seu bom humor e excelente reportagem. Você escreve como jornalista. Agora, o melhor de tudo é o final do currículo onde você diz que se dedica a brigar com a balança. Muito bom! Sucesso e “Equilíbrio”

  2. É inegável o clima típico português, a paisagem montanhosa exuberante e o excelente atendimento da Quinta do Olivardo. Soma-se a isso as boas opções de bebidas, incluindo cervejas bem geladas e suco de uva de litro, e as sobremesas deliciosas, tudo a preço justo.
    Entretanto, de algumas vezes que lá fui, tenha muita atenção com alguns pratos de bacalhau, pois são caros e muito mal servidos (Bacalhau à Narcisa e Bacalhau a Quinta eu não recomendo pois vem muita batata, cebola, azeitona e bacalhau mesmo é muito pouco por 165 reais), a exceção do Lagareiro e do Zé do Pipo.

  3. Silvana Sil disse:

    Tati, uma ótima dica, estive lá ontem(21/06) com minha família e todos amaram o lugar, mesmo com aquela enorme espera valeu super a pena. Lugar mara viu.. bjs

  4. Tati, pára tudo!!! Minha avózinha querida, portuguesa da Ilha da Madeira, tinha louças idênticas à essas com flores azuis!!!!! Ai que saudade!!! Lindo lugar!!!

  5. Moro em Ibiuna e conheço bem os restaurantes da Rota do Vinho, realmente a Quinta do Oliver do se destaca em todos os quesitos. Convido a todos que venham degustar das delícias da Quinta. .. Vale muito a pena…tudo de bom…comida, paisagem, recepção. …Um pedacinho de Portugal próximo à todos.

  6. Moro em Ibiuna e conheço bem os restaurantes da Rota do Vinho, realmente a Quinta do Oliver do se destaca em todos os quesitos. Convido a todos que venham degustar das delícias da Quinta. .. Vale muito a pena…tudo de bom…comida, paisagem, recepção. …Um pedacinho de Portugal próximo à todos.

  7. Karine disse:

    Oi Tati, moro bem longe (em Dracena), mas tenho parente em Ibiúna e já passei pela Estrada do Vinho faz uns 6 anos, mas na época achei que as adegas estavam em decadência e a única que conseguimos visitar foi a Góes, mesmo assim achei a região lindíssima e adorei a sua dica, pois estamos com viagem marcada para Ibiúna no feriado do dia 09 de julho e agora vamos com um destino certo. Bjk

  8. Cidinha disse:

    Gostei muito das suas dicas valeu !!!

  9. Mas apreciando esse vinho e dirigindo não combina. Sugere alguma pousada bem perto?

  10. Renata disse:

    Tati moro muito perto. Sempre estou na estrada do vinho. Mas vou no Don Patto… tia Lina… e nunca entrei la. Vai ser a próxima parada. Boa dica! Beijos

Deixe uma resposta