A Primeira Praia da Lis

Ano passado eu fui convidada a palestrar como Influenciadora Digital num resort na Bahia e levei a Lis, mas como ela era bem petitica na época ficou praticamente o tempo todo no quarto pois ainda não estava na hora de “debutar”. Lá ventava demais e ela nem chegou perto do mar. Por isso considero essa a primeira ida “oficial” à praia.

Escolhemos o Guarujá porque a distância daqui é relativamente pequena e porque já sabíamos que o mar era calmo. Ficamos hospedados no Transamérica Prime. Decidimos ir de ultima hora e não tinham muitas opções de hotéis disponíveis por ser alta temporada. Gostamos do quarto, da piscina, mas o café da manhã achamos bem fraco.

Olha a baixinha fazendo o “reconhecimento” do quarto!

Como a Lis ainda mama no peito, eu abasteci o frigobar de frutas para dar durante o dia. No almoço ela comia legumes amassadinho, arroz, feijão, peixe, frango grelhado, coisas que encontramos nos restaurantes com certa facilidade e quando não tinha muita opção comia papinha industrializada mesmo (duas vezes). Não sou mãe “xiita”, faço a comidinha dela com o maior amor, mas tem que ter flexibilidade quando é necessário.
Abaixo a pequena tomando suco de melancia no restaurante e comendo pera raspadinha.

Vou falar uma coisa pra vocês, nós pais, ficamos morrendo de vontade de levar os pequenos para passear, queremos voltar a ter um mínimo de vida social, mas essa expectativa é muito mais nossa que dos bebês viu?
Bebês querem a comidinha deles na hora certa, o conforto do quarto fresquinho, fraldinha limpa, por isso não dá para criar muita expectativa com viagens.

Nós levamos a baby para conhecer o mar, molhar os pezinhos e ficar 15 minutinhos embaixo do guarda-sol. De resto, era curtir piscina do hotel (que ela até gostava, mas aguentava ficar uma meia hora apenas).

Aprendi que com bebês, o horário dos passeios são determinados pelos horários deles. É uma árdua tarefa manter a Lis acordada depois das 19h. Ela fica bem chatinha com sono, então só fazíamos passeios diurnos. Pedimos delivery várias vezes no quarto ou room service mesmo.

De qualquer forma, mesmo abrindo mão de fazer várias atividades que faríamos sem um bebê, de explorar lugares diferentes na cidade, de sair à noite, ainda assim vale a pena, porque poder presenciar seu filho descobrindo o mundo é muito maravilhoso! Né?

Inclusive amanhã estou indo para Buenos Aires e tô levando a pequena para a primeira viagem Internacional. Conto mais depois.

Ficou com dúvida?

Veja minha página de dúvidas frequentes