in ,

Fortaleza – Diário de Viagem #2

Hoje eu conto um pouco mais sobre minha breve passagem por Fortaleza-CE. Fiz em forma de “diarinho”para facilitar para eu lembrar de tudo. Para ver o post anterior, com o início da viagem, clique aqui.

No segundo dia na cidade fomos fazer um passeio pela praia de Cumbuco que fica cerca de 30km de Fortaleza. O passeio foi agendado na recepção do nosso hotel (eles mesmo indicaram). Fizemos com a Vitorino Turismo e foi tudo OK, serviço correto conforme o combinado.

Paramos na barraca Velas do Cumbuco que tem uma estrutura bem bacana (piscina e parquinho pra crianças), vários ambientes, restaurante, lojinhas, etc. Do mezanino a vista é uma coisa linda olha só:
Logo que chegamos fomos fazer o famoso passeio de bugue “com emoção” pelas dunas. Gente fiquei 2 dias com dor na bunda hahahaha. Mas é muito bom! Não recomendo para cardíacos hahahaha.

São duas horas rodando de bugue pelas dunas com paradas para skibunda (marido amou), tiroleza, e parada em algumas lagoas lindas que se formam e a galera pratica KiteSurf.
A parte do bugue nas dunas eu diminuiria 70% porque achei longa demais, mas as paradas valem à pena. Custa R$ 65,00 por pessoa para fazer o passeio completo ou R$ 50,00 por pessoa para fazer só a parte das dunas, sem parar nas lagoas. Comporta até 4 pessoas por veículo. Lá você também pode agendar um passeio de jangada (com jangadeiro profissa) para ir até alto mar num “trocinho” desses (encara?):
Almoçamos na barraca. Peixe assado com acompanhamentos. Não estava ruim, mas nada de fazer suspirar. Apenas OK. Aliás eu tive uma longa conversa que virou uma grande reflexão sobre a “estética” da comida nordestina, mas é assunto para outro post. Aí o peixe:

Ficamos o resto da tarde na barraca e voltamos no fim do dia para o hotel. Neste dia estávamos tão cansados (Eita veiera! Dá-lhe dorflex!) que não deu coragem de sair. Jantamos no hotel mesmo.

Nosso Score
Clique para votar neste post!
[Total: 0 Média: 0]

Written by Tatiana Romano

Criadora do Panelaterapia. Reside em Sorocaba, deixou a profissão de Psicóloga e Professora para se dedicar à sua paixão pelas panelas e ao blog Panelaterapia que mantém desde 2009. Hoje se dedica a cozinhar, fotografar, escrever e brigar com a balança.

8 Comments

  1. Eu gosto muito do Cumbuco mas não costumo frequentar barracas, eu geralmente fico no hotel Golfinho. O hotel é aberto para quem quiser passar o dia aproveitando a piscina, a proximidade do mar e claro, o bar e as comidinhas deliciosas. Para não-hospedes no entanto é cobrada uma taxa que, agora não lembro se é consumação ou não, no valor (na ultima vez que fui uns anos atrás) de R$ 15,00. Hoje dia imagino que já deve estar girando em torno dos 30.
    É um hotel muito gostoso para se hospedar também. Recomendo para sua próxima visita!

  2. Tati, a praia do Cumbuco é caríssima. Cheio de turista gringo. Eles enfiam a faca em qualquer um, né só nos turistas não. E essa barraca então…
    Tem muitas outras barracas (no cumbuco mesmo) mais baratas.
    Ah… e eu adoro essa comida de praia.. Esse peixe assado com pirão.. huuuuuuummmmmm….

  3. Kkkkkk morri de rir da lokadobugue! Eh Tati.. Aqui tá caro de se viver e não eh só pra turista não, eles enfiam a faca em tudo e todos que puderem, haha.

  4. Vc. conheceu lugares que eu, como cearense, não conheço ainda.
    Sou muito medrosa e não encararia esse passeio de bugre com emoção.
    Adoro um peixinho assado, um pirão com arroz. As batatinhas, não.
    gostando do seu diário de viagem.
    Bjs

  5. Estética só, não! Este tomatinho fez aniversário na geladeira. E o arroz foi só torrado! Meu Deus, pra você que é profissa no forno e fogão, deve ter tido vontade de mandar tudo de volta, invadir a cozinha e já sair tomando as panelas da cozinheira: "Olha e aprende!"

Delícias para a Cozinha e Lindezas para a Casa

Porta de Geladeira #2