Pão Assado na Panela

Eu acho que vocês que curtem cozinhar vão entender essa “coisa” que eu tenho que quando vejo uma receita que dá aquela vontade de fazer eu fico doente se não fizer na hora. E foi assim que ontem 1:48h da madrugada eu lembrei do pão assado na panela de ferro e parti de pijama pra cozinha (quem segue @panelaterapia no insta viu)! Só que não tinha fermento (fuem fuem fuem…).

A receita que eu queria mesmo fazer era um pão de fermentação lenta, que leva de 8 a 24h descansando por isso ia fazer de madrugada e deixar ele descansando para assar hoje.

Eu queria ver se era notória essa diferença que dizem que dá a fermentação lenta. Segundo os adeptos desta técnica, o pão fica mais leve, a digestão fica melhor e o índice glicêmico desse pão se torna mais baixo. Maaaaas, como eu só consegui comprar fermento hoje na hora do almoço, não aguentei esperar todo esse tempo então fiz um pão normal mesmo, aliás, usei a máquina de pão para bater, mas não precisa tá? Pode fazer no método tradicional que eu garanto que dá certo.

Esse pão é praticamente os que são vendidos por aí como pão italiano ou pão rústico. Na verdade qualquer receita de pão que você asse na panela de ferro vai ficar com esse aspecto de casca dura por fora e macio por dentro. Isso porque a panela é pesada e fica bem vedada formando vapor dentro e atingindo uma temperatura que se assemelha aos fornos profissionais. Mas é necessário uma panela de preferência de ferro, que tenha tampa que também possa ir ao forno.

Chega de blá, blá, blá, vamos para os ingredientes:
1 e 1/2 xíc. (chá) de água;
1 e 1/2 col. (chá) de sal;
3 e 1/2 xíc. (chá) de farinha de trigo;
1 col. (chá) de fermento biológico seco.

Se você tiver máquina de pão é só colocar os ingredientes na ordem acima e escolher aquele ciclo que bate e deixa a massa crescer. No caso da minha, que é da britânia é ciclo 8 e leva 1h e 30 minutos.

Caso vc não tenha a máquina, misture tudo em uma tigela, cubra com filme plástico e deixe descansar em local abafado até dobrar de tamanho, isso pode levar até 2 horas. Essa massa é grudenta mesmo, ela não fica no ponto de desgrudar das mãos, então você pode usar uma colher grande ou espátula para o processo de misturar os ingredientes. É só misturar mesmo. Não precisa ficar manipulando a massa, aí ela entrou certinha na panela.

Aqueça o forno com a panela e a tampa dentro por 20 minutos em temperatura máxima (no meu é 250ºC).

Polvilhe fubá e farinha em uma tábua ou bandeja, vire a massa que estava crescida por cima, jogue mais fubá e farinha por cima da massa e manipule com cuidado, bem delicadamente formando uma bola. Cuidado aqui para não tirar o ar da massa.

Salpique bastante fubá e farinha de trigo no fundo da panela que estará super quente. Vire a massa dentro dela, se cair torta, não mexa, deixe assim. Eu fui inclinando a tábua e empurrando a massa.

Eu fiz um corte em forma de cruz na superfície da massa, mas se não fizer, tudo bem, ela vai abrir naturalmente quando o ar se expandir. Tampe a panela e leve ao forno por 30 minutos ainda em temperatura máxima. Depois desse tempo retire a tampa abaixe o forno para 200ºC e deixe a casca do pão dourar. No meu forno foram mais 10 minutinhos. Gente… gente… gente… que pão!!!!!!

Arruma uma panela de ferro aí, nem precisa ser dessas caras, pode ser aquelas pretas comuns e faça esse pão maravilhoso! Só tome muuuuito cuidado ao manipular a panela que fica MEGA quente ok?

* Se vc quiser saber mais sobre panelas de ferro eu fiz um post sobre as minhas. É só acessar:
http://panelaterapia.com/2013/03/panelas-de-ferro.html